quinta-feira, 31 de março de 2011

Sem noção

Porque eu falei que quanto mais eu rezo, mas assombração me aparece?
Lembram do Engenheiro?? Aquele, em cujo carro perdi um brinco. Ah, melhor: aquele que falou que não gostava de mulher de peitão enquanto se afogava no meu decote abissal!
Pois sim. O peste conheceu minha prima pelo Badoo, e teve a cara de pau de me mandar a mensagem via msn:

- Acha que eu devo contar prá ela que já ficamos? Não vai queimar meu filme?

Sangue subindo prá cabeça, na altura do pescoço

- Por que, te envergonha falar de mim?
- Não, é que fico com medo de ela criar um bloqueio... E aí, conto ou não conto?

Plin! Sangue atingiu o topo da cabeça

- Olha aqui, meu caro: o que você fala, ou deixa de falar da sua vida não me diz respeito. Quer investir na menina? Se vira. Eu é que não vou ficar de cupido prá vocês, já tenho a minha vida prá cuidar. E só prá sua informação, ela já sabe do nosso amasso no carro.

Pausa...

- Puxa vida, pedi prá você me ajudar e você só me fode...

Cliquei em sair nessa hora porque minha paciência esgotou. Fui rezar mais prá ver se assombração desaparecia.
"Some times I see dead people!"

Mereço?

Justo no meu dia de TPM...

quarta-feira, 30 de março de 2011

Putaquepariu!

Quanto mais eu rezo, mais assombração me aparece! Depois posto com calma.

segunda-feira, 28 de março de 2011

Meu fim de semana foi daquele jeito... Sexta-feira o carro ficou sem gasolina, eu com um monte de gente dentro do carango prá dar carona e não consegui tirar o carro da garagem da unidade. Empurra daqui, de lá, de cá, prá no fim eu descobrir que não tinha uma gota sequer de combustível no veículo. O mostrador deu defeito e ninguém, ninguém dessa casa lembrou de repor depois de usar o carro, como segurança prá não ficar na mão.
Claaaaaro que eu ri muito da situação. Vim rindo prá casa com os míseros cinco litros que consegui colocar porque um mecânico de vendeu - qualquer posto tava mega longe de lá, não dava prá comprar.
Sábado fui a aniversário de criança, levar o Filhote prá se desbundar de comer brigadeiro com refrigerante.
Domingo fui à praia. Ah, a praia. Um céu de brigadeiro, um vento delicioso, água fresquinha e mar limpo. Depois de quase vinte dias de chuva, finalmente o sol saiu prá tirar o mofo da Ilha e da gente.

*****

Meu filho tava assistindo "Diário de uma Princesa", com Anne Hathaway, a namoradinha dos EUA. Daí que eu me lembrei de uma fase do cão na minha vida, quando tinha a idade dela, era um desastre em termos de visual, vítima de todas as gozações da escola (o tão falado bulling, sim eu sofri prá cacete com isso) e de como eu resolvi que ia mandar todo mundo prá  PQP porque meu saco já tinha enchido daquela palhaçada.
Preciso mandar uma meia-dúzia prá lá de novo!

*****

No serviço minha vida está um caos, com o famigerado surto de conjuntivite e a dengue, que não dá trégua. Aí, prá completar, um anjo de candura de outro turno me caga umas notificações, com o meu nome, e me dá o maior trabalho prá desfazer o engano. Porra, eu tenho que me benzer!

*****

Eu detesto novelas. Daí que minha mãe ficou toda empolgada prá ver a estréia da tal novela da mulher que procura esculhambossauro na casa do chapéu de um cafundó do Judas. Ligou logo a tv da copa, quando todo mundo lanchava. Porra, logo nas primeiras cenas, no Japão, um terremoto ocorre na novela. De repente aquilo tudo não teve a menor graça. Achei um horror! Por isso eu não vejo essas coisas!

*****

A Borboleta nos Olhos escreveu mais um daqueles posts que me encantam. Daí, de tudo, comentei sobre o vermelho. Não, eu não torço prá boi nenhum no Amazonas, mas meu coração é vermelho. Essa é a cor que mais representa uma intensidade minha que ninguém conhece, porque eu nunca externo. Quando eu visto vermelho, creiam: o vulcão de emoções voltou à ativa. Quando eu calço vermelho eu atinjo o máximo da certeza do caminho que vou seguir. É quando vislumbro a estrada dos tijolos amarelos.
Conclusão: eu preciso mais do vermelho.

****

Bicho, o CQC é foda.

*****

Boa noite!

quarta-feira, 23 de março de 2011

"Eu estou com nojo da Justiça"

Bom dia!

*****

 A frase acima não é minha. Claro, talvez eu não tenha tido oportunidade de proferir tal sentença, e provavelmente muitos compartilham tal sentimento comigo, mas não fui eu quem disse.
Quem falou isso foi um senhor, um cozinheiro, pessoa humilde, de 47 anos, que sofreu uma verdadeira mutilação essa semana.
Há dois anos e 10 meses uma viciada em crack deixou um bebê na porta deste senhor, que mora com a esposa, uma dona de casa de 40 anos, e um filho de 18 hoje. A menina tinha menos de um mês de vida e a mãe biológica pediu ao casal que 'tomasse conta' da menina por uns dias. Claro que a mulher nunca mais apareceu.
O casal, na época, fez o certo. Avisou a justiça, e depois de um mês, a menina foi encaminhada a um abrigo do Conselho Tutelar. Mas eles a visitavam todos os dias e pediram a guarda da criança. Foram atendidos com guarda provisória, e o pedido de adoção foi feito.
Depois de quase dois anos com a menina, uma promotora de justiça suspendeu a renovação da guarda e negou, NEGOU o pedido de adoção.
A menininha, que já reconhecia aquelas pessoas como familiares, e tinha os 'pai e mãe', os 'irmãos' os 'avós', como ela mesma falava, foi tirada daquela família.
A justificativa da promotora é que existem mais de 700 casais na fila prá adoção, e que o processo tinha que ser seguido.
Eu não sei o que falar. Eu narrei o fato aqui, mas eu não sei o que falar. Porra, tá, tem 700 famílias esperando. Mas essa já adotou! Já esteve com a criança por quase três anos! A menina já estava adaptada, ambientada. Já tinha pai, mãe, irmão. Entendo quem está esperando, mas tirar uma criança do seio de uma família é um ato de um egoísmo ímpar! Isso é paternal? Então tudo se resume, na adoção, a tirar daquele e dar pro outro, não levando em conta sentimentos, algo tão essencial?
Agora, a menininha que tinha um lar, volta pro abrigo, volta pro orfanato, vai esperar um casal ir lá, olhar todas as crianças, escolher uma com a qual se identifica. Se ela for escolhida, passa por todo aquele processo de adaptação, aos poucos. Se a família não gostar dela, devolve - eu acho isso muito estranho, mas tudo bem, antes adoção do que criança na rua. Eu seria insensível se dissesse que, se não pode ter filho, conforme-se; Deus me presenteou com o dom da maternindade, sou privilegiada e é feio tripudiar quem não pode.
Atentemos para o fato de que, no Brasil, é sabido que os casais não gostam de adotar crianças grandes; a maioria prefere os bebês. Isso aumenta a chance de esta criança ficar por longos anos à espera de uma família que talvez nunca chegue.
Especialistas procurados pelo jornal onde foi veiculada a notícia se apressaram em setenciar: os prejuízos psicológicos são muitos, principalmente prá criança. Dããã, só a promotora não sabe (e fico me perguntando: essa mulher é mãe?)
Claro que a briga não vai acabar por aqui. Claro que muita gente ainda vai querer entrar na batalha, dos dois lados. Nem preciso falar por quem torço. Antes, pela felicidade da pequena. Depois, pelos pais que a criaram por quase três anos, que deram amor, carinho, alimento pro corpo e prá alma.
E, enfim, eu também estou com muito nojo da Justiça.

terça-feira, 22 de março de 2011

sexta-feira, 18 de março de 2011

Daquele jeito...

Ressaca bááásica! Ontem fui ao show do Bocca, amigo, com um grupo de pessoas com P maiúsculo, meu irm]ao, a Lalá, Mari e noivo. Paquerei à vontade, tomei tooooodas as geladas a que tenho direito - mesmo sem grana - e conheci duas bibas lindéééérrimas! Gaúchos, moradores de LA e Londres há mais de 15 anos, treinei meu ingrêis bastante. Daí que a mais afetada saiu prá queimar uma erva do capeta e voltou inspirada querendo tomar tequila. Me ofereceu, eu aceitei, só não ia imaginar que a biba fosse pedir a garrafa! Ui, que adoro uma bicha rica!
Bom, mas como eu não tenho um fígado total flex (tá mais prá biocombustível, hahaha) eu tomei umazinha só e fiquem com minha cervejinha mesmo, que prudência, dinheiro no bolso e canja de galinha não fazem mal a ninguém!

 Olha do Bocca aí!

quinta-feira, 17 de março de 2011

Fala muito sério?!?!

Bom dia prá você que fez um plantão prá uma colega e só recebeu metade do valor combinado...

 Fala muito sério??

quarta-feira, 16 de março de 2011

Prá Mila

Amiga, o cachorrinho que sumiu num vôo do RS pro ES foi encontrado. No entanto, mesmo com todas as características do animal batendo, o comportamento dele fez a dona desconfiar que fosse o animal dela. Daí ela vai pedir um exame de DNA, com material dos pais do cãozinho prá confirmar.

Me diz, eles podem mudar tanto assim, a ponto de o dono não reconhecê-los mais? Acho mais provável o contrário não? Tem tanta história de bicho que viaja léguas atrás dos donos que se mudaram, só no faro!

O cachorro é que devia pedir o exame DNA da dona... Vai que o cheiro é parecido mas ela não é a mesma?

Em campo



O BONDE DO MENGÃO SEM FREIOOOOO!!!!!

terça-feira, 15 de março de 2011

Pérolas Soltas...


Tava lendo reportagem sobre o Dado Dolabella hoje. Falava da encrenca dele com a ex-esposa. Daí, claro, falava também da Luana Piovani. Dizia que ela exigiu que ele fosse 'desconvidado' do camarote da Brahma. Outra época, exigiu que o cara sumisse de um bar onde ela foi com amigos comemorar a Taça Guanabara do Mengão.

Ó só...

Eu sou meeega afim da Lei Maria da Penha. Eu sou muito a favor de tudo que se faça prá proteger mulheres. Eu já fui vítima de maus tratos masculinos. Fui torturada psicologicamente, fui trancada em casa, fui roubada e afastada do meu filho por 3 loooongos anos. Então, eu não defendo esses "macho men" mesmo.

Mas, gente... Fala muito sério? A moça também cavuca, né? Tá que o sujeito tem que ficar a não sei quantos metros de distância dela, mas ela sabe onde ele vai, ela tem os mesmos gostos. Porra, não acho que ela tenha que se esconder, ela tem direito de ir e vir, mas se sou eu, eu simplesmente evitaria o lugar um ou outro dia... Ir prá ficar fazendo escândalo? E ela adoooora um escândalo. Como gosta do grito, a moça. Eu acabo ficando com antipatia, mesmo ela estando com a razão.

*****

Tá chovendo a cântaros em Vitória. Daí uns bairros alagam feio. Os líderes comunitários botam a cara na tv e exigem, aos gritos, que os prefeitos limpem os bueiros, valões, galerias... eu queria muito saber se eles param de jogar lixo nos valões... Ah, dá licença? Faça sua parte! Não gosto de gente acomodada!

*****

Tenho pensado demais em Branco. Talvez por alguma força telepática, o danado tem estado sempre presente no MSN, e reotmou aqueles diálogos incríveis que há muito não tínhamos mais. Caraca, o Branco é o cara. Quem não entende, leia. É o que tennho a dizer sobre ele.

*****

Tô vendo o programa da Hebe. Me chamem de cafona, eu AMO a Hebe. Gosto de ela ter estado no porto prá receber os navios que traziam os primeiros equipamentos de tv ao Brasil, junto com Chateaubriand. Acho um luxo ela ainda estar na tv. Se não me engano, é a única da época ainda na ativa. Admiro demais.

*****

Hoje estou insone. Putz, cara, detesto ficar assim. Mas passa.

*****
Buenas!

segunda-feira, 14 de março de 2011

Mudar de Atitude...

...é mudar o destino!

Coisas novas acontecerão!

Linda, desculpe, mas tinha que usar sua frase, ela é ótima!

Minha foto

domingo, 13 de março de 2011

Saco cheio



Tediômetro.



E olha que eu adoro dia chuvoso... Sei lá, o problema sou eu.
Eu acho.

sábado, 12 de março de 2011

Toró

Dilúvio sobre a Ilha. Antes isso que tsunami, né?
O tempinho tá uma delícia prá dormir. E é o que eu vou fazer.
Boa noite!

Menu

Para o almoço de hoje, moqueca, por Dona Zezé!

terça-feira, 8 de março de 2011

Histórias do Carnaval

Ainda sobre sexta: estava dentro do bar bebendo quando um cara, de uns olhos de um azul liiindo me pediu o isqueiro. Emprestei e ele vem com o papo:

- Nossa que unhas lindas, bem-feitas!

Oi? Bebi demais? O cara tava elogiando as minhas unhas!!! Pora, lindo desse jeito e viado! Bom, se ele perguntar qual a cor do esmalte danou-se, porque não lembro, rsrsrs. Mas estavam bem feitas, um vermelho perolado lindo.

- Eh... Obrigada. Sabia nem o que falar, fui pega de surpresa. Desculpe, mas estou curiosa: por que você elogiou minhas unhas? Porra, tinha que perguntar, era inédito!

- Um homem de verdade, que gosta de mulher, reconhece o capricho em se cuidar por detalhes assim. E uma mulher tem que se cuidar. Acha bonito mulher desleixada? Eu gosto de mulheres como você, que se cuidam.

Alguém me abane! Eu já ouvi de tudo nessa vida. Eu dei um crédito pro cara porque foi esquisitice demais, mas foi autêntico. Ele se apresentou, nós nos apresentamos, mas Amiga chegou e eles se entreolharam, se reconheceram e ele saiu fora. Daí é que ela veio me contar que, quando ela trabalhava no caixa de uma casa noturna famosééérrima, a Loft, ali mesmo na Rua da Lama, presenciou várias vezes esse cara e o chefe dela cheirando longas carreiras de cocaína no balcão, de manhã, depois que o expediente acabava.
Bom, claro que eu não fiquei de gracinha depois, porque detesto drogas. Mas guardei a história porque, honestamente, prá mim essa foi nova.
Sei lá, tem uma cara de HTP...

domingo, 6 de março de 2011

Boletim do Carnaval

Sexta foi ótima. O Blocobleque arrastou uma pequena multidão pela Lama tocando marchinhas antigas, todo mundo de máscara, peruca, soltando confetes e serpentinas. Não bastasse, pararam no Birita's e fizeram um showzaço, com direito a Titãs em ritmo de samba. Muito bom!
Minha amiga Kakau estava lá, e como sua mãe havia viajado, ela me arraastou prá casa dela prá gente beber em paz longe da muvuca, falar besteira e arrotar sem ninguém reparar. Resultado: na hora de ir embora, esqueci meu celular. No meio do caminho voltei, toquei o interfone sem parar, mas como ela não atendia, inventei de gritar - às 4:30h da matina - o nome dela. Ganhei uns "cala a boca" vindos de não sei onde e fui embora pensando "putz, se alguém resolve filmar isso, eu viro o novo 'Pedro (aquele do joga o chip, lembram? ele é de Vitória)'.

"Mas é carnaval, não me diga mais quem é você
Amanhã tudo volta ao normal..."

sexta-feira, 4 de março de 2011

quinta-feira, 3 de março de 2011

Oiiiii genteeeee!!!!

Ai, me desculpem! Ando tão relapsa, né? Foi malzaço, pessoal.
Bom, abrindo a concha: sabe o que me fez tão contente esses dias? É que meu Filhote, prá lá de especial, foi chamado pela escola municipal do bairro. Por que fiquei feliz? Por causa da economia, de cerca de trezentos reals, porque ele estudará na escola que teve o melhor índice na avaliação do MEC em Vitória, ganhando até de escolas conceituadíssimas em alfabetização.
Estou feliz por que eu falei, eu falei, que me ano seria próspero. E tem mais: meu pai não precisa mais fazer a revascularização. Semana passada ele foi ao cardiologista dele, que confirmou: embora hajam obstruções, o velho está muito bem, tá liberado prá sair, caminhar, e não tem que entrar na faca.

Agora vou pipocar sobre assuntos gerais:

* Dia 24/02 foi aniversário do Filhote. Seis aninhos! Fizemos festinha do Flamengo a escola e ele amou
* Meu filho arrumou uma confusãozinha na escola antiga, com um coleguinha. Eles brigavam pelo primeiro lugar na fila, e aprofessora, muito sabiamente, colocou os dois pro final da fila. Só que juntos. Claaaaro que eles ia se engalfinhar. Se chutaram, e o Filhote quebrou um enfeite da mochila do moleque. Tá, eu vi, mas nem me importei. Meu filho voltou com as canelas roxas pra casa. Só que a mãe do menino contatou a proprietária da escola e exigiu uma reunião comigo porque queria que eu pagasse a mochila. Quando cheguei lá, ela começou com uma conversa "hoje é mochila, amanhã ele arranca sangue de alguém..." Oi, minha senhora???
Respondi que meu filho não era marginal, que prá arrancar sangue ele teria que ter muita força. E que ela não se preocupasse, que ele já tinha sido punido. E que antes que ela pensasse, era prá já ir desfazendo a idéia de que a quebra foi proposital. E disparei: manda consertar o enfeite que eu pago. Outra mochila eu não te dou. Quando você bate num carro, você conserta o estrago, você não compra outro carro. Concordo que tenha que arcar com o prejuízo que meu filho causou, mas gente, eu não vou deixar nego montar em mim por causa de besteirinha.
A mulher bufou, falou que o marido dela tinha avisado que era prá deixar prá lá (nessas horas, reconheço, homem é até mais racional), mas que ela estava cumprindo com o que ela achava certo. Eu falei que eu também queria fazer o certo, por isso queria pagar o conserto. Só que não tem conserto, é o enfeite da frente, coisa à toa. A mochila não perdeu função. Então ela saiu putadavida, batendo porta e cantando pneu do carro. E eu fui prá casa achando aquilo tudo muito ridículo. E pronto!

*****

Hoje eu me minha colega de trabalho estávamos conjeturando sobre o A. E descobrimos que ele tá se achando muito, que está se sentindo o garanhão. E tem uma funcionária nossa, muito competente, que se enfia dentro do arquivo com ele toda manhã. E sai de lá toda sorridente. Aí eu falei: "putz cara, ela usa dentadura, dia desses tava até solta na boca, o troço balançando enquanto ela falava... Porra, o cara tá lambendo perereca!!!!!"
Hahahahaha, desculpem, eu sei que é feio fazer isso, mas imagina só se o negócio desloca! Bem na hora!
Ai, fiquei com um nojo! Fiquei mesmo! E ri muito, cara, eu ri com força da situação.

*****

Hoje eu resolvi fazer uma farra gastronômica e me esbaldei no rodízio de sushi. Mas eu sou muito inteligente. E fiz a seguinte equação:
[saltar do ônibus na praia num sol de 2 da tarde e andar 10 minutos até o restaurante]+[tomar água com gás geladassa]+[tomar saquê gelado]+[comer sushi fresquinho]+[tomar uma garrafinha de chá verde queeeente ao final da refeição]
e isto = a....
...depois de 15 minutos de caminhada até minha casa, uma loooonga conversa com o bocão, um assunto que não acaba. Já foram três diálogos daqueles. Meu orifício circular corrugado já está pedindo arrego. É, o pecado da gula é federal, minha gente...

*****

Eu não viajarei no carnaval. Mas eu vou passar os 4 dias na rua. Amanhã mesmo começa com show do Monobloco lá na Rua da Lama. Ai, vou me desbundar!

*****

Fui ao desfile das escolas de samba de Vitória. Megaevento, gente bonita, o high society que nunca sobe o morro durante o ano fazendo figura nos camarotes, uma coisa. Minha escola, a Jucutuquara trouxe Carlinhos de Jesus à frente do desfile e abusou do salto alto. O resultado foi um desastroso quarto lugar, e nem foi merecido. Merecia o quinto. A MUG (Mocidade Unida da Glória, de Vila Velha) ganhou com um enredo muito bacana sobre a cerveja.
E é no clima da MUG que vou curtir:

Me abraça e me beija, amor
Vamos brindar nossa felicidade
Hoje eu quero seu calor
Bebemorar com a minha Mocidade

Seguinte: boa folia procês!!!